sexta-feira, 21 de junho de 2019

EU ASSISTI: TOY STORY 4



Hello meninas, amigas, leitoras e Blogueiras que acompanham esse Blog. Hoje tem resenha de filme aqui no Menina Caprichosa, resenha da melhor animação que poderíamos encontrar, uma animação que marcou os anos 1990, TOY STORY 4. Esse filme marcou a minha infância e a do meu irmão, simplesmente me encanta e depois de anos assisti-la no cinema foi algo muito importante e lindo pra mim. Fique tranquilo que esse post não contém spoillers.

 O que acontece?
Na história, o caubói Woody e seu grupo de brinquedos como; Buzz Lightyear, Jessie e o Sr. Cabeça de Batata agora pertencem à pequena Bonnie. Woody tenta comandar o time de brinquedos com sua nova criança, Bonnie, porém percebemos que é Jessie, o brinquedo favorito da criança, ao escrever seu nome na sola da vaqueira. Woody não é escolhidos mais nas brincadeiras da pequena. Exceto seu distintivo de xerife, que ela coloca na Jessie. A passagem de bastão não pode ser mais óbvia.

Nessa nova fase, encontramos Woody novamente tentando liderar os brinquedos no quarto de Bonnie para tornar os dias da garota mais divertidos. Mas quando ela tem sua primeira aula no jardim de infância, Woody percebe que precisa ajudá-la. Ao ser incentivada, ela cria Garfinho, boneco feito com palito, barbante e um garfo de plástico. Apesar da aparência desajeitada, ele se torna o brinquedo favorito de Bonnie. Ainda sem entender o que significa ser um brinquedo, Garfinho se perde da turma durante uma viagem em família. Então nosso corajoso Woody,se atira em uma aventura pela estrada para recuperá-lo acabam parando em uma perigosa loja de antiguidades bastante sombria e cheia de objetos velhos e ai é muita história pra se contar. A jornada acaba envolvendo novos personagens e um reencontro inesperado o que nos leva a uma narrativa cativante sobre lealdade e amadurecimento.

Os personagens



Os brinquedos do armário uma equipe de coadjuvantes adicionado a esta última aventura. Quando Woody é banido para o armário de Bonnie no primeiro ato, ele conhece alguns brinquedos que nunca vimos antes no ranking dos amigos da menina.

Garfinho:
Papel cola, tesoura e lápis de cor costumam serem os melhores amigos das crianças nas salas do jardim de infância. Para Bonnie não foi diferente, junto com a sua imaginação, um simples garfo de plástico virou um grande amigo para a garota, Porém ele não se aceita, escorregadio e espertinho dá muita dor de cabeça aos novos amigos.

Bo Peep: Acompanhada por suas ovelhas:(Billy,Goat and Gruff) em português Mariel, Muriel e Abel que eram originalmente parte da luminária de cabeceira de Molly, a irmã de Andy. Mas, diferentemente de Woody, que ganhou uma nova dona quando Andy cresceu.

Bo Peep ou melhor Betty se viu sozinha no mundo e, com isso, se transformou em uma verdadeira guerreira de praças e parques infantis, tipo de Robin Hood que sabe cuidar de si mesma e conseguir o que precisa para sobreviver a boneca espanta os obstáculos de seu caminho em um curioso gambá motorizado. E a fragilidade da porcelana é facilmente fixada com fita adesiva e remendos, com ajuda de sua amiga inseparável, Isa Risadinha, personagem secundária que rende ótimos momentos ao filme. Bo peep, faz com que ele pare, ouça e preste atenção em algo realmente importante.


Mas Betty não é a única representante da força feminina em Toy Story 4. Woody, com seu intocável espírito de liderança, ganha logo no início do filme um chega pra lá da boneca de pano Dolly, a líder dos brinquedos de Bonnie, Isa Risadinha e Jessie.


Isa Risadinha: (Giggle McDimples) É uma miniatura de plástico dos anos 80 é confiante apoia e aconselha os personagens, topa tudo e não se deixa intimidar embora tenha esse mini tamanho.



Gabby Gabby; Há mais de 60 anos morando em um antiquário, ela quer uma nova caixa de voz, para soar meiga e doce. Ela é a líder da gangue de bonecos ventriloquistas, que fazem tudo o que ela quer como uma mão direira. “Ela é como o Poderoso Chefão dos brinquedos do antiquário.




Duke Caboom; É um boneco dos anos 70 baseado em um famoso dublê do Canadá que não se cansa de exibir suas acrobacias e poses em cima de uma motocicleta.Duke foi prometido ser capaz de saltar uma rampa através de um anel de fogo de brinquedo. Mas como o garotinho desse brinquedo descobriu, isso não era exatamente uma promessa que poderia ser mantida por essa casa de força de plástico. Como tal, Duke Caboom foi abandonado e acabou por se tornar um elemento de destaque no Second Chance. Com uma atitude confiante e poses de sobra, se você precisar de um brinquedo de ação pronto para dar um salto louco de fé, Duke é o seu cara.



Patinho e Coelhinho de pelúcia; Personagens de um parque de diversão, que ficam presos esperando serem retirados da grade de prêmios. Eles são os personagens mais  mal-humorados que se tornam os maiores motivos de risadas durante o filme, com seus planos e ideias nada “NORMAIS”.




Buzz Lightyear; Nesse filme com um papel menor, o melhor amigo de Woody tenta ouvir um dos seus conselhos pois fica meio inseguro em algumas situações e entende a explicação de Woody sobre sua “voz interior” de uma forma particular, o que rende as melhores piadas É um roteiro que trabalha muito bem as maneiras de conectar seus personagens e suas gags( Gag é um efeito cómico que, numa representação, resulta do que o ator faz ou diz, jogando com o elemento surpresa). Buzz tenta ajudar Woody e agir como ele quando sua voz interior falha. No final diz algo ao seu amigo que mudará a vida dos dois.
 Resultado de imagem para toys bonnie toy story 4
Outra decisão acertada é não envolver muitos personagens, o que quer dizer, para tristeza de alguns fãs, que Rex, Sr. e Sra. Cabeça de Batata e Paul, além da própria Jesse, ficarão de fora na maior parte do tempo, se limitando a ser espectadores das loucuras de Woody em manter as coisas como sempre foram.

Questões que o filme aborda...
Uma ideia apresentada é que em boa parte da série de filmes ser um brinquedo envolvia fazer sua criança feliz, aqui essa questão é rediscutida, como ao mostrar que brinquedos podem ser compartilhados por várias crianças, sendo igualmente importante para todas elas. Você já reparou como todos esses brinquedos fazem parte da vida de uma criança por anos e se mantém conservados de maneira sobrenatural? Da mesma forma, também aprendemos sobre como brinquedos podem sempre receber uma segunda chance em suas vidas úteis, como o significativo nome da loja de antiguidades onde boa parte do filme se passa. Você não luta contra as mudanças na vida, apenas se adapta uma mensagem profunda para as crianças.


 Pixar faz aqui um trabalho admirável de nos mostrar alguns “Easter Eggs” que não acrescentam nada à história, mas nos faz perceber quantos anos e quantos trabalhos memoráveis a produtora possui. Esta é também uma homenagem aos antigos membros da equipe de animação, que mais se pareciam uma grande família em seus melhores trabalhos, ou pelo menos os que eles mais possuem afeto, como Up!Monstros S.A. e um de seus primeiros curtas, Tin Toy. Essas aparições alimentam “divertidamente” a teoria da conspiração de que todos seus filmes fazem parte do mesmo universo em outros tempos e sob diferentes pontos de vista.


O importante frisar é que Toy Story 4 mantém a qualidade dos filmes anteriores ainda que possua a ambição de discutir novas ideias e arriscar algumas mudanças ousadas na série.Esse filme pode ser o início de uma expansão do universo, e pode ser que próximos filmes cheguem,poderiam até mostrar os brinquedos desgastados e as marcas que o tempo deixa.

Eu como uma grande fã, não posso reclamar, achei um final digno para os personagens embora haja uma separação todos cumprem o propósito.
Eu ri, fiquei nervosa e chorei, esse filme têm o meu coração! E não pude  deixar de garantir a bota no cinépolis, estou escrevendo um dia depois e ainda não superei, obrigada Toy Story pela história mais linda que alguém poderia ver na infância ♥ Um filme pra família e pro coração. Assistam... sem arrepedimentos.

" Ao infinito e além" ♥

Beijinhos Caprichosos ;*

3 comentários:

Gabriele Rafaela disse...

Esse filme é maravilhoso.
Ótima sugestão.
Beijos.
http://vinteedoisdemaio.blogspot.com/

Jessica Andrade disse...

Oie,

Ainda não fui ver o filme, mas estou curiosa em assistir esse e pelo que vi manteve um bom padrão com os anteriores né?
Já quero ver ♥
Bjs e um bom fim de semana!
Diário dos Livros
Conheça o Instagram

Hanna Carolina Lins disse...

To Story é um clássico que merece ser sempre lembrado. Ficou nos nossos corações para sempre e meu namorado está contando os segundos pra gente ir conferir o novo filme.
Bjks!

Mundinho da Hanna

Postar um comentário