quinta-feira, 30 de setembro de 2021

VERDE GERAÇÃO Z

Enfim a era ‘’rosa millennial’’ passou, hoje somos brindados com a chegada de uma nova cor, o chamado verde gen Z. Ele comunica muito mais do que uma preocupação ecológica. Além, ele discute gênero, tecnologia, futuro e beleza entre outras vibes.


A Bottega Veneta deu a partida no mundo da moda com produtos nessa cor, esse tom vibrante surge na necessidade de ressignificar o mundo como um todo. É verde, não é ‘’azul de menino e rosa de menina’’, e discute um lado sobre-humano e ultratecnológico. Essa busca pelo verde ganhou força nos últimos meses por conta da grande mudança pela qual estamos passando no momento: a busca por mais conexão com a natureza e espaços ao ar livre (ainda estamos falando da tal da pandemia, afinal). Basta acompanhar as redes sociais como TikTok ou no Instagram para perceber que Geração Z é obcecada pelo visual dos anos 2000, alô aos visu de Olivia Rodrigo sim.

Segundo os dados revelados pela plataforma de buscas, a procura por tendências de moda e beleza dos anos 2000 por esse público teve um aumento de 1.250% no último ano. Entre as principais procuras relacionadas ao tema, estavam conjuntos de moletom, calça jeans de cintura baixa, minissaia e camiseta baby look e referências desse ano.Outras peças e acessórios que faziam sucesso na década polêmica e que também tiveram um aumento de buscas foram: o boné (750% de crescimento), o slip dress (180% de crescimento), as presilhas de cabelo (250% de crescimento), a calça mom jeans (600% de crescimento) e os sapatos de salto plataforma (450% de crescimento).  Deixa essa para as marcas abusarem desses produtos em seu catálogo.


Referências como o "pink aesthetic", "Estética grunge", "estética soft girl" e "estética old money" também estão sendo uma referência.

A geração Z, que tem impulsionando o consumo sustentável nos últimos anos, preocupando-se com o meio ambiente e os efeitos das mudanças climáticas em nosso planeta. Os novos tons de verde, os Gen Z Green, não são como os verdes que vemos na natureza: o “digital greens”, como nomeia Jane Boddy – caçador de tendências e contribuidor do Instituto Pantone -, são tons muito mais vibrantes e brilhantes. “Se você olhar para as cores do seu celular vai perceber que elas são realçadas pela luz que recebem da tela”. A saturação faz sentido, segundo ele, considerando que muitos humanos estão optando por se conectar através de espaços online.

EU amei e já tenho a minha lista de desejos tanto na cor mais natureza quanto na mais vibrante.

E você tem alguma peça nesse tom?

Usaria essa cor?

Me conte nos comentários!

Beijinhos caprichosos ;*

3 comentários:

Meloren Moreira disse...

sinceramente não sei se usaria essa tendência, acho que não combina muito comigo
mas eu gosto da cor

beijo
A mina de fé

Thais Terra disse...

Eu não sou a maior fã de verde, mas achei esse tom bem bonito.

https://www.biigthais.com/

Beijoos ;*

Luana disse...

confesso que não curto verde! mas achei estiloso as inspirações!

xoxo
Guria do Século Passado

Postar um comentário